Inglês Vila Mariana

11 5579-4930 Próx. ao metrô Sta. Cruz

22 de Maio – Dia Internacional da Biodiversidade

21 maio

Dia Internacional da Biodiversidade

No dia 22 de maio é comemorado o Dia Internacional da Biodiversidade. Você sabe o que é biodiversidade?

A Biodiversidade pode ser definida como a variedade de todos os seres vivos existentes no planeta e é também sinônimo de riqueza –  riqueza de vida e riqueza de recursos naturais fundamentais para nossa existência e para o equilíbrio da vida na Terra. A biodiversidade é tão vasta e complexa que os biologistas ainda não conseguiram documentar a maioria das espécies no nosso planeta: os cientistas continuam descobrindo novas espécies mesmo no século XXI!

O Brasil é considerado o país com a maior biodiversidade do mundo devido à sua extensão territorial e aos diversos climas do país. Segundo a ONG Conservação Internacional, nosso país possui 55 mil espécies de plantas — cerca de 22% das 250 mil do planeta. Vamos preservá-la!

Em defesa do Código Florestal

O Código Florestal Brasileiro atual protege áreas frágeis como beiras de rios, topos de morros e encostas íngremes, que são conhecidas como Áreas de Proteção Permanente (APPs), além de regulamentar outras questões importantíssimas para o Meio Ambiente.

Se as alterações propostas forem aprovadas, somente com o desmatamento de matas ciliares (aquelas que ficam na beira dos rios), perderíamos uma área natural equivalente a dois milhões de campos de futebol. Outras questões críticas, como a concessão de anistia a parte de produtores rurais que praticaram crimes ambientais estão entre as alterações propostas.

O Projeto aguarda parecer da Presidente Dilma Roussef, que terá poder de vetar ao menos parte das alterações propostas. Enquanto isso organizações ambientais e a população estão manifestando-se contra as mudanças propostas. Acesse os site de um dos movimentos contrários a essas alterações: Floresta Faz a Diferença e Comitê Brasil em Defesa das Florestas e do Desenvolvimento Sustentável e  conheça mais sobre o assunto.

A notícia abaixo é do site Terra e aponta mais uma situação preocupante em relação à nossa biodiversidade:

Dia de Biodiversidade alerta sobre situação alarmante dos oceanos

21 de maio de 2012 – 17h49

Com mais da metade das pescas mundiais esgotadas e um terço dos ecossistemas marítimos mais importantes destruídos, o Dia Internacional da Diversidade Biológica, celebrada nesta terça-feira, se concentra na situação dos oceanos.

O brasileiro Braulio Ferreira de Souza Dias, secretário-executivo do Convênio sobre a Biodiversidade Biológica, um organismo da ONU e responsável pelo Dia Internacional da Biodiversidade Biológica, disse à Agência Efe que 2012 é um ano essencial para a vida marinha.

“A biodiversidade está sob pressão em todos os ecossistemas de nosso planeta. Em geral, podemos dizer que o excesso da exploração comercial das pescas mundiais é grave”, afirmou o especialista. O brasileiro ainda falou que mais da metade das pescas mundiais está esgotada e um terço foi dizimado “Há a estimativa de que entre 30% e 35% dos meio-ambientes marítimos críticos foram destruídos”, destacou Dias. O panorama exposto por Dias mostra que o lixo plástico segue matando a vida marinha e a contaminação cria áreas de águas litorâneas quase sem oxigênio.

“Houve também o aumento do uso de combustíveis fósseis que afeta o clima global, fazendo a superfície dos oceanos mais quente, o aumento do nível do mar e da acidez dos oceanos, com consequências que só agora estamos começando a entender” disse.

Um elemento chave nesse trabalho de entendimento do futuro dos oceanos é o Censo da Vida Marinha (CVM) finalizado em 2010. O documento foi realizado por milhares de cientistas de todo o mundo em uma década e concluiu que os mares do planeta contêm entre 500 mil e 1 milhão de espécies (6 mil descobertas pelos pesquisadores do CVM), mais que qualquer outro ecossistema da Terra.

Jessee Ausubel, diretor de programas da Fundação Alfred Sloan (EUA) e um dos dois criadores do CVM, disse à agência Efe que a saúde dos oceanos será crítica na próxima geração. “A gestão do meio ambiente marinho segue 100 anos atrás do terrestre. Se não reduzimos rapidamente a destruição dos oceanos, assim como os hábitos e costumes causadores, a situação será trágica em uma geração”, disse.

No mesmo sentido, Dias ressaltou que o maior problema para a biodiversidade é o modelo de consumo atual. “Podemos dizer que a biodiversidade está em risco por um modelo de consumo e produção que não avalia a biodiversidade. Isto será ainda mais evidente com uma crescente população mundial e os efeitos da mudança climática”, afirmou.

Patricia Miloslavich, professora titular do Departamento de Estudos Ambientais da Universidade Simón Bolívar de Caracas, uma das principais cientistas do CVM, disse à agência Efe que “os oceanos de países latino-americanos enfrentam as mesmas ameaças que o resto do mundo”.

Patricia destacou alguns problemas como o excesso de pesca, a perda de habitat, a contaminação, o aumento da temperatura e a invasão de espécies não nativas.

No entanto, a cientista venezuelana também disse que graças à CVM foi estabelecida a rede SARCE (Grupo de Pesquisa Sul-Americana em Ecossistemas Costeiros). De acordo com ela, a iniciativa é um avanço na integração científica regional que poderia trazer bons frutos em curto prazo.

São iniciativas como SARCE nas quais Dias e o Convênio sobre a Biodiversidade Biológica colocam suas esperanças. Dias considera que, embora ainda há muito a ser feito, é importante destacar que muitos países estão dando um passo à frente e estabelecendo redes de áreas protegidas para assegurar a preservação das espécies marinhas.

Como disse à agência Efe, Ron O”Dor, chefe cientista da CVM, quando as espécies são protegidas, se recuperam, mesmo que lentamente. “Mas, temos que fazer mais esforços para lidar com a poluição marinha, a pesca insustentável, pressões sobre habitats como recifes de coral e aumento de CO2 na atmosfera”, destacou.

Referência:

http://noticias.terra.com.br/noticias/0,,OI5786919-EI188,00-Dia+de+Biodiversidade+alerta+sobre+situacao+alarmante+dos+oceanos.html

Alguma dúvida? Clique aqui para conversarmos. =)